Atenção! Nós não solicitamos depósito antecipado. Isso é crime.

Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

Como renegociar uma dívida cara?

14 de janeiro de 2019

1 minuto de leitura

por Lendico

Você não conseguiu pagar o cartão de crédito ou está usando o limite do cheque especial e não consegue sair dessa? Saiba que bancos e financeiras são obrigados a oferecer opções de crédito mais baratos para quem está nesta situação.

Como renegociar a dívida do cartão de crédito?

Desde abril de 2017 os bancos são obrigados a fornecer uma opção de financiamento para clientes que usam o rotativo. Em junho de 2018 outra regra passou a valer, que limita a cobrança de juro.

Ou seja, o cliente é obrigado a aderir ao financiamento proposto pelo banco.

Aqui cabe um alerta, embora mais barato que as taxas do cartão de crédito, esse financiamento é, na média, mais caro que o empréstimo pessoal.

Como renegociar a dívida do cheque especial?

Essa modalidade de dívidas é tão cara quanto o cartão de crédito e o Banco Central também regulou novas regras para o setor em julho de 2018.

Aqui os bancos também são obrigados a oferecer uma opção de financiamento mais barato, mas ao contrário do cartão de crédito, o cliente não é obrigado a aceitar.

Também neste caso o juro é geralmente mais alto que o empréstimo pessoal.

Tome cuidado!

Lembre-se que o banco não pode impor um novo crédito para que você assuma uma dívida nova para quitar a antiga (exceto para o cartão de crédito). Se por acaso isso acontecer, busque a Justiça.

Como pagar a dívida?

Se você ainda não negativou seu nome por conta da dívida, poderá optar por pedir um empréstimo pessoal, consignado ou não. Neste caso é importante buscar um crédito com taxas de juros menores. Desta forma terá o dinheiro para quitar a maior dívida e ter prestações que consiga pagar.

Enquanto o rotativo do cartão chega a 789% ao ano, um empréstimo na Lendico tem CET anual a partir de de 42,8%, variando de acordo com a análise de crédito do cliente e do parcelamento escolhido.

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *