Atenção! Nós não solicitamos depósito antecipado. Isso é crime.

Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

5 dicas para administrar o limite do cartão de crédito

27 de novembro de 2015

2 minutos de leitura

por Lendico

credit.jpg

O cartão de crédito pode ser uma dádiva ou uma armadilha, dependendo de quem o administra. Vamos pensar nele como uma moeda de dois lados. Aos que possuem disciplina, ele se mostra como uma alternativa para imprevistos financeiros, sendo assim, um aliado em eventos adversos. Para quem tem dificuldade em administrar a renda mensal, ou até mesmo possui um rendimento mais baixo, o limite do cartão de crédito – na maioria das vezes mais alto que os ganhos – pode representar algo ruim.

Acreditando nesse poderoso meio de crédito, a Lendico lhe dá cinco dicas para fortalecer a sua amizade com ele:

1. Sua fidelidade será paga em milhas!

A principal vantagem desse aditivo, além do crédito imediato, é o programa de fidelidade que as operadoras mantêm com o cliente, onde o montante gasto pode ser convertido em bônus, milhas e até descontos. Essas vantagens são únicas e também fazem os olhos brilharem, contudo, não são desculpas para o uso excessivo e descontrolado do cartão. Por isso, não se deixe levar pelas ofertas sazonais. Elas podem ser temporárias, mas as dívidas que ficam não são.

2. “Prometo ser fiel, te amar, te respeitar e sempre pagar o total da fatura”

Parecem votos de casamento, não? E são. Quando você solicita um cartão de crédito, independente da bandeira escolhida, você está assumindo um compromisso que pode ser vitalício. Ao pagar o total da fatura, você irá honrar a sua palavra de bom pagador com a instituição financeira.  Mas tenha em mente que, se optar por pagar o mínimo, você assumirá a maior taxa de juros do mercado. Caso não consiga amortizá-la no próximo mês, ela poderá aumentar cada vez mais, tornando-se uma bola de neve.

3. Não espere o vencimento, programe-se!

Pior do que não pagar a fatura e cair no crédito rotativo (saiba mais aqui), é atrasar o pagamento dela. Lembre-se que quando isso acontecer serão cobrados os juros relativos aos dias de atraso. O Código de Defesa do Consumidor (CDC) estipulou que esse montante não pode passar de 2% do valor total da fatura.

4. Negocie a anuidade

Tenha em mente que você não precisa arcar com a taxa de anuidade, caso não queira. O montante é cobrado pelas operadoras, que justificam o seu pagamento com os benefícios que você adquire quando começa a usar o cartão de crédito. Essa taxa não retorna ao seu bolso e é dita como encargo administrativo. Uma chance é renegociá-la direto com a operadora.

5. Já se planejou hoje?

A palavra que define a rotina de alguém que possui uma saúde financeira estável é planejamento.  Se você ainda não se planejou hoje, saiba que já está atrasado e, pior ainda, perdendo dinheiro em gastos aleatórios e supérfluos. Por isso, a principal dica é: planeje-se, planeje-se e planeje-se. Uma planilha de controle de gastos é um ótimo começo. Com dedicação, você perceberá que, após alguns meses, vai ter mais dinheiro em sua conta do que quando não era organizado.

Gostou das dicas? Precisa de uma ajuda extra para realizar um sonho? Nós podemos te ajudar com isso!

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *