Atenção! Nós não solicitamos depósito antecipado. Isso é crime.

Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

O que é minimalismo?

22 de maio de 2021

6 minutos de leitura

por Lendico

Minimalismo

O minimalismo é um conceito que surgiu e percorreu diversos momentos do século 20. Ele nasceu como um movimento artístico que logo tomou forma para conceitos científicos e culturais. Em linhas gerais, minimalismo é reduzir ao máximo os elementos fundamentais de uma determinada obra de arte, na decoração de uma casa, entre outros exemplos.

Você provavelmente já ouviu ou teve contato com o minimalismo, mas talvez não saiba que o conceito acabou tomando outras proporções, e hoje pode ser utilizado para diversos outros aspectos da nossa vida. Como aqui falamos basicamente sobre educação financeira e produtos financeiros que te ajudam a prosperar, que tal conhecer um pouco sobre o minimalismo financeiro?

O já conhecido “menos é mais”, promovido pelo movimento minimalista, pode e deve ser trazido para as suas finanças.

Minimalismo financeiro

O minimalismo financeiro não é nada mais do que diminuir os níveis de consumo no seu cotidiano. A ideia está muito mais ligada ao consumo consciente, o que não significa deixar de realizar sonhos materiais. O que é essencial para cada um é um ponto muito pessoal para discutirmos neste artigo, mas o ponto é: você precisa gastar com todas as coisas que consome hoje? Sua vida poderia ser mais simples, ainda que não menos confortável?

A resposta para essas questões é o primeiro passo para entender e aplicar o minimalismo financeiro.

Pode ser um trabalho difícil, esse de passar a olhar para as coisas que lhe custam dinheiro hoje e compreender se elas realmente fazem muita diferença para você. Ainda assim, treinar a mudança de hábito significa economizar dinheiro, que por sua vez pode lhe render satisfação pessoal e uma saúde financeira tranquila no futuro.

Como aplicar?

Já que falamos um pouco sobre o que é importante para cada
um, o trabalho de aplicar o minimalismo financeiro precisa passar por alguns passos.

Autoconhecimento

Não é possível deixar aqui uma fórmula exata para alcançar o autoconhecimento. Existem muitas técnicas para isso, mas o processo de fazer listas e diários é uma das mais disseminadas e não estamos falando apenas de listas de tudo aquilo que você consome. Uma lista ou um diário serve para que você exponha os seus hábitos, para que converse com você mesmo mais abertamente. Fale sobre os seus desejos, suas necessidades e as suas condições atuais de realizá-los.

Deixando registrado o seu comportamento, fica mais fácil conhecer um pouco mais de você e, a partir daí, tomar decisões a respeito do que é importante e o que não é.

Conheça mais sobre sua vida emocional e como ela impacta na física. Pode parecer pouco importante, mas vamos combinar que ansiedade e stress são combustíveis certos para compras por impulso, que podem às vezes levar ao endividamento e ir completamente contra o que prega o minimalismo financeiro.

Existem pessoas que preferem profissionais como terapeutas, outros preferem simplesmente deixar de gastar um único real e então ir adicionando as prioridades e o essencial. De qualquer forma, o importante é encontrar a sua forma ideal.

Elimine o desnecessário

Aos poucos, que tal começar a se desfazer de todas aquelas que sabemos que você tem em casa, mas que nunca usou?

Esse é um exercício válido, já que o estimula a eliminar o que não é prioridade. Além disso, a sensação de ter um ambiente livre de coisas que se acumulam e com mais espaço, é essencial para que você não estimule o hábito de comprar todas aquelas coisas.

Para muitas pessoas, essa é uma tarefa dolorosa, mas não desanime. Pois, se você considera que o minimalismo financeiro é para você e que será importante para o seu futuro e para as realizações pessoais que realmente importam, comece aos poucos. Aqui, listas também podem te ajudar. Anotar tudo o que você tem e que admite não ser necessário, é positivo porque você pode ir riscando da lista todas vez que for eliminando algum item.

Repense seus gastos e evite os supérfluos

Já que falamos sobre eliminar o desnecessário, é claro que não deixamos de lado os famosos gastos supérfluos. Mas para isso, é importante conhecer e repensar esses gastos. Como é que você deixa de gastar com o que não precisa, se não sabe exatamente com que você gasta?

Chegar nesse passo significa que você provavelmente já se conhece melhor, e encontrou mesmo que um pouco da disciplina necessária para o minimalismo financeiro. Se isso aconteceu, está na hora de refletir sobre as compras e o dinheiro que despende mensalmente para realizá-las.

Quanto dinheiro você gasta com roupas? Quantos pares de sapato? Você se esforça para trocar de carro todos os anos? Ou quem sabe você esteja pensando em comprar o primeiro, mas começou a entender que é possível se manter como está por mais alguns anos e usar esse dinheiro para investimentos de médio e longo prazo.

É claro que não estamos dizendo que satisfação pessoal não tem a ver como vestir uma roupa legal, comer coisas diferentes. Momentos de lazer são algumas das coisas que nos fazem manter o foco em momentos difíceis. Nosso ponto está exatamente na quantidade de vezes que isso acontece, ou quanto do seu orçamento está comprometido com isso. Se atualmente você não possui uma fatia dos seus ganhos destinados a investimentos, você com certeza precisa repensar seus gastos.

Fazer dinheiro sobrar, significa mais investimentos que você pode realizar, pensando em um futuro próspero, e é exatamente disso que esse passo diz respeito. Se você já faz isso e quer entender um pouco mais sobre as variadas formas de investir dinheiro que existem, temos um conteúdo exclusivo sobre o tema.

Registre suas movimentações

Anote tudo! Por pelo menos algum tempo, ainda que muitas pessoas adotem o registro das movimentações como hábito cotidiano.

O costume de registrar suas movimentações financeiras diárias, serve para que ao final do mês, você tenha uma ideia detalhada do caminho que seu dinheiro está tomando. Se você conseguiu cumprir o passo anterior e repensou seus gastos, anotar os gastos vai te ajudar, caso ainda esteja exagerando com o que não é essencial.

Revise as suas contas bancárias e deixe as coisas mais simples

Estamos falando de minimalismo, em outras palavras menos é mais, de menos coisas para cuidar e se preocupar. Logo, como resultado, não faria sentido você manter múltiplas fontes de pagamento de suas contas fixas e variáveis, ou então vários cartões de crédito, certo?

Além de não fazer bem para o seu bolso, dificulta a revisão mensal de suas despesas. Então, por que não revisar tudo e simplificar? Direcione suas faturas e boletos para apenas uma conta. Faça um esforço e viva com apenas um cartão de crédito.

Enfim, se você chegou até aqui e se sente confiante, podemos garantir que esses passos podem lhe ajudar muito a poupar, investir e garantir uma saúde financeira mais saudável. Sendo assim, lembre-se que nem sempre é fácil, mas pensar em um futuro confortável deveria ser o estímulo ideal para você persistir.

Por fim, ficou com mais dúvidas? Entre em contato via comentários. Além disso, não deixe de nos seguir nas redes sociais.

Cadastre-se na nossa newsletter:

Email:
Nome:

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *