Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

Metas financeiras: Veja o que são e como definir

17 de agosto de 2021

6 minutos de leitura

por Lendico

Metas financeiras

Estabelecer metas financeiras é uma tarefa super importante para organizar o seu dinheiro e, consequentemente, alcançar alguns sonhos. Independente da quantia que você precisa poupar, você só vai conseguir alcançar seus objetivos criando metas. 

Entretanto, a pergunta mais recorrente quando falamos sobre metas é como estabelecê-las?! E, principalmente, o que fazer para alcançá-las? Antes de ter metas bem definidas, você precisa entender alguns conceitos para te ajudar com essa missão! 

Metas financeiras: O que são e quais são os tipos? 

As metas financeiras são estratégias que você utiliza para alcançar determinado objetivo que envolva dinheiro. Geralmente, você define o que precisa fazer em um determinado tempo e, logo após, busca a melhor forma para organizar o seu orçamento e alcançar seu desejo. 

Por exemplo: o seu objetivo é comprar um carro em pouco tempo. Então, você precisa pensar em algumas perguntas, como: 

  • Quanto custa o carro que quero comprar?
  • Qual o valor de entrada que preciso dar para ter parcelas suaves?
  • Terei custos adicionais no momento da compra? (seguro etc);
  • Quando preciso guardar por mês e por quanto tempo para chegar no meu objetivo?

Metas de curto, médio e longo prazo

Vale lembrar que não podemos generalizar todas as metas. Devemos considerar três tipos: as de curto, médio e longo prazo. Um dos pontos mais importantes para efetivar o seu objetivo é ter um prazo. Ou seja, é necessário um espaço de tempo para que você possa se planejar e alcançar o valor desejado. Se você não estabelecer a regra do prazo, é capaz de adiar as ações e acabar não “saindo do lugar”. 

Curto prazo

As metas de curto prazo precisam ser alcançadas em alguns meses. Uma forma é começar a economizar dinheiro ou dar início a um investimento mensal, como o tesouro direto, por exemplo. 

Neste tópico, você deve pensar nas necessidades mais imediatas, como a quitação de dívidas, em especial as com juros mais altos, como cartão de crédito. Outros exemplos são: 

  • Evitar gastos com passeios no fim de semana por determinado período de tempo;
  • Diminuir os gastos com contas de telefone;
  • Cortar serviços não essenciais;
  • Conseguir uma renda extra em determinado período de tempo.

Médio prazo

Essas metas de médio prazo visam objetivos maiores, que necessitam de mais investimentos para serem concluídos. Neste caso, vale considerar as metas para um ou dois anos, como:

  • uma viagem internacional;
  • Festa de casamento;
  • Guardar R$ 300,00 do seu salário todos os meses durante três anos;
  • Investir o dinheiro pelos próximos dois anos. 

Longo prazo

Essas são metas mais distantes, mas que dependem de um planejamento durante boa parte das nossas vidas. Ou seja, não dá para deixar tudo pra última hora. É muito comum que as pessoas pensem numa conquista de metas a longo prazo a aposentadoria, por exemplo. 

Se este é o seu caso, é preciso saber quanto você terá de economizar, leve em conta a sua renda e se o seu local de trabalho contribui todos os meses com um percentual ou não. Em caso de resposta negativa, sua meta pode se tornar a economia de 10 a 15% do seu salário.  Você também pode construir metas financeiras para buscar uma qualidade de vida, como guardar R$ 60 mil em 5 anos. 

O que são metas pessoais?

As metas pessoais, muitas vezes, precisam acontecer antes mesmo de você pensar no dinheiro. Isso porque é necessário que você vise onde quer chegar, entenda o que quer conquistar, quais os seus sonhos e objetivos. 

Por exemplo, você já pensou o que quer fazer daqui a 5 anos? Parece uma pergunta de entrevista mas, parando pra pensar, é essencial refletir sobre essas questões para conquistar coisas na vida. 

Porque é importante estabelecer metas pessoais? 

  • Para separar o que é importante do que é uma distração;
  • Para te dar mais foco e manter-se mais motivado;
  • Construir sua autoconfiança a cada meta alcançada;
  • Decidir o que você deseja alcançar na sua vida. 

Como definir as metas financeiras?

Para realmente alcançar suas metas financeiras, é preciso ter disciplina e objetivos bem claros. Com isso, você poderá ter um incentivo ainda maior para manter o seu comprometimento com a economia. Confira algumas dicas que podem te ajudar: 

1 – Controle os gastos pessoais

Uma planilha pode ser sua grande aliada nessa jornada de alcançar metas financeiras. É muito válido você anotar (até mesmo em um caderno) todos os seus gastos, por menores que sejam. Sabe aquele cafézinho que você tomou na padaria? Jogue ele na conta! 

Organize as finanças da sua casa e entenda onde está gastando mais. Com isso, fica mais fácil visualizar onde pode reduzir ou cortar gastos. Coloque as contas mensais como luz, telefone, água, aluguel, condomínio e veja quanto do seu salário você precisa despender para pagá-las. Depois, tente mudar alguns hábitos para economizar, como evitar deixar a luz acesa em ambientes que ninguém esteja no cômodo. 

2 – Defina metas alcançáveis

É preciso trabalhar com a sua realidade para evitar ao máximo a frustração. Se você só consegue guardar 5% do seu salário, então não estipule uma meta superior a esse valor. Por exemplo: se você gostaria de guardar R$ 8.400 em um ano, seria necessário guardar R$ 700,00 todos os meses. 

Este valor pesa no seu orçamento? Então tente guardar R$ 300. Você vai demorar um pouco mais para alcançar os R$ 8.400, mas a meta ficará mais adequada e você não vai desanimar no meio do caminho. 

3 – Envolva a família no projeto de suas metas

Quando uma pessoa mora sozinha, o cumprimento das metas só depende dela. Mas, no caso das famílias, é importante garantir que todos estejam alinhados no mesmo objetivo e dentro do orçamento familiar

Se você consegue economizar, mas seu cônjuge não controla os gastos por impulso, seus sonhos podem ir por água abaixo. Por isso, é muito importante alinhar as expectativas com os demais membros e delegar responsabilidades. 

4 – Estude sobre investimentos

No mercado de investimentos, existem diversas opções que podem se apropriar ao seu perfil de investidor e faixa de renda. Por isso, estude para investir o seu dinheiro de forma inteligente e evitar ao máximo correr os riscos que todo negócio deste mercado tem. 

5 – Revise a meta com frequência

É recomendável que de tempos em tempos você reveja sua meta e se está no caminho certo. Pode ser que alguns imprevistos causem reajustes no planejamento, mas só assim você vai conseguir cumprir tudo sem perder o controle financeiro. Se identificar que falhou na sua meta, identifique o que te impediu de realizá-la e comece novamente melhorando tal ponto! 

Finalmente, depois de colocar todas as suas metas no papel, é hora de organizar, poupar, executar e acreditar que você consegue! Dê nomes às suas metas: viagem, cirurgia plástica, carro e assim por diante! Isso faz com que os objetivos se tornem ainda mais tangíveis. 

Se você ainda ficou com dúvidas, deixe um comentário para nós! Continue navegando pelo nosso blog para conhecer ainda mais sobre finanças e empréstimo!

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *