Atenção! Nós não solicitamos depósito antecipado. Isso é crime.

Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

Juros: cheque especial aumenta mais uma vez!

25 de agosto de 2016

1 minuto de leitura

por Lendico

sem-novidades-juro-do-cheque-especial-aumenta-mais-uma-vez.jpg

Já não é mais surpresa: a taxa de juro média cobrada pelos bancos aumentou mais uma vez. Em julho, a taxa de juro médio do cheque especial aumentou 2,7 pontos percentuais. Na soma anual, a taxa média de juro já alcança 318,4% ao ano! Os dados foram divulgados pelo Banco Central, nessa quinta-feira.

O juro mais caro desde julho de 1994!

Sim, com esse último aumento, a linha de crédito atingiu o maior volume de sua história! Essa taxa média de juro é a mais alta em seus 22 anos. No acumulado de 2016, a linha já teve um aumento de 31,4 pontos percentuais . Se comparada anualmente, no mesmo período, o aumento é de 71,5 pontos percentuais.

Isso influencia o meu cartão de crédito

Se você achou a nova taxa de juro do cheque especial alta, espere para ver a do crédito rotativo do cartão. Os juros médios cobrados pelos bancos nessa linha, atingiram 470,7% ao ano em julho! Mesmo tendo uma leve queda em relação ao mês anterior, 470,9%, essa é ainda a linha mais cara de crédito no Brasil. No acumulado do ano, a taxa de juro já aumentou 39,3 pontos percentuais. A nossa dica é que, sempre que precisar usar o cartão, quite o total da fatura e não o parcial. Ficou enrolado com a fatura do último mês? Leia aqui as nossas dicas para colocar o seu orçamento mensal em dia!

E a taxa de juro no crédito pessoal?

Na linha do crédito pessoal para pessoas físicas, sem contar o consignado, a taxa média de juros pelas financeiras atingiu 132,2% ao ano no último mês. Em junho, a taxa média anual era de 128,3% em junho. Isso representa um aumento de 3,9 pontos percentuais em julho. Contudo, no acumulado do ano, já são 14,5 pontos percentuais.

Taxa internacionalmente conhecida

Em 2014, o jornal norte-americano The New York Times, publicou uma reportagem sobre as taxas no Brasil. O veículo de comunicação chegou a escrever que algumas linhas de crédito ofertadas pelas financeiras “fariam um agiota americano sentir vergonha”.

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *