Atenção! Nós não solicitamos depósito antecipado. Isso é crime.

Atenção! A Lendico não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

O que é IPO?

01 de abril de 2021

4 minutos de leitura

por Lendico

Ipo

Oferta pública inicial, ou IPO, sigla para “Initial Public Ofering”, do inglês. Você pode nunca ter ouvido falar no termo, mas certamente sabe um pouco sobre o que significa.

Os IPO’s são as famosas ofertas de ações que grandes empresas abrem ao mercado, através da Bolsa de Valores. Para essas empresas a abertura de capital representa uma injeção de investimento para desenvolvimento, enquanto para o investidor significa atuar no mercado de ações, além de tornar-se sócio da companhia onde está investindo seu dinheiro.

Quais as vantagens para empresas que fazem IPO’s?

A abertura de capital demanda planejamento e muito trabalho na mudança de cultura de uma empresa, incluindo de seus sócios. Significa que estes estarão abertos a novos parceiros de negócios, além da necessidade de abertura de dados até então exclusivos da marca.

Aqui estamos falando de informações sobre processos, produtividade, planejamento estratégico e planos de ação para controle de crises, por exemplo. Isso acontece porque não apenas os novos sócios precisam ter acesso a essas informações, como o próprio mercado interessado em adquirir uma fatia do negócio.

Basicamente, um IPO é aberto para que a empresa tenha acesso massivo de capital. Esse capital tem o uso para o financiamento de uma nova fábrica, fusão com outras empresas, desenvolvimento de novos produtos. Enfim, basicamente funciona como uma injeção de dinheiro para o desenvolvimento da companhia.

Como falamos acima, ao abrir o capital da empresa, ela precisa, em primeiro lugar, adequar seus processos e então tornar-se mais transparente à possíveis investidores. Essas informações são entregues em forma de balanços, disponíveis no site das empresas e na própria imprensa. Além de questões fiscais e financeiras, a empresa passa a compartilhar indicadores de sustentabilidade e responsabilidade social, fatores decisivos para medir o valor ético e de contribuição social de uma empresa.

Assim, um IPO, se feito da maneira correta, traz credibilidade e visibilidade. Se suas informações estão abertas, significa que sua gestão é responsável e capaz.

Por fim, e não menos importante, temos a questão da liquidez que uma empresa pode oferecer a seus investidores. Como a compra de papéis em IPO não possui um tempo de início e fim, acionistas podem vender suas fatias a qualquer momento, dependendo do desempenho da empresa ou ainda por outras oportunidades de negócio.

Quais os requisitos para uma empresa fazer IPO?

Conforme falamos acima, ao comentarmos sobre a transparência de uma empresa de capital aberto, esse é um dos principais requisitos para que o complexo processo de IPO seja executado e autorizado por órgãos como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Relatórios financeiros atuais e posteriores precisam ser avaliados, a fim de mensurar a solidez da empresa e garantir que a entrada dela na Bolsa de Valores não irá afetar a fluidez do mercado financeiro naquele momento.

Quando tudo é aprovado, o contrato é elaborado e a empresa precisa ter seu nome alterado, passando a ser uma S.A, ou Sociedade Anônima. O capital está pronto para ser lançado, assim que um comunicado oficial é emitido à imprensa, para que comecem os trabalhos de ofertas por parte de investidores ou grupos de investimento.

O que são as ofertas para IPO’s?

Existem duas formas de ofertas de ações:

  • Ofertas primárias acontecem quando um investidor compra ações emitidas pela empresa. Trata-se basicamente da compra do papel direto na fonte. Ao vender uma ação diretamente ao investidor, o capital vai para os caixas da empresa, que tem controle desse investimento e pode usá-lo de acordo com seu planejamento estratégico.
  • As ofertas secundárias são transações de venda de ações que já estavam no mercado. Quando um investidor compra de outro, que pretende liquidar uma ou mais ações de determinada empresa. O investimento que o vendedor teve ao comprar pela primeira, direto da empresa, não necessariamente será o mesmo que receberá ao vender nesse momento. Tudo depende da situação que a empresa se encontra e quanto estão valendo suas ações na Bolsa de Valores. Quando vemos notícias de ações em queda ou em alta, é isso que determinará as decisões de compra ou venda dos papéis que um investidor possui.

Vale a pena investir em IPO’s?

A principal vantagem em investir em um IPO está nas chances de um retorno financeiro significativo. Ainda mais quando se pertence a um grupo de investimentos com gestores principais. Ou ainda quando a carteira de ações é vista por analistas de corretoras. Nesse caso, as análises são feitas em aspectos mais amplos, aumentando suas chances de rendimentos robustos.
A flutuação dos preços e capacidade limitada de estudar os caminhos que aquela empresa vai tomar, ou que fatores externos podem influenciar seu valor no mercado, são certamente a maior desvantagem.

Lembre-se que uma economia em crise não necessariamente significa desvalorização daquela empresa específica. Muitas encontram oportunidades em situações delicadas, mas o contrário também é verdadeiro. Dessa forma, é estudar muito o assunto e se não se sentir confortável no começo, não se arrisque. Invista pouco e procure ajuda de profissionais.

Se você está pensando em começar a investir em IPO’s ou quaisquer outras categorias de investimento que já vimos por aqui, a Lendico preparou um conteúdo para você entender como, e se vale a pena usar o crédito pessoal para investir.

Por fim, quer saber mais? Comente aqui!

Cadastre-se na nossa newsletter:

Email:
Nome:

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *