Atenção! Nós não solicitamos depósito antecipado. Isso é crime.

Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

5 erros cometidos por quem não conseguem fazer o patrimônio crescer

27 de dezembro de 2016

2 minutos de leitura

por Lendico

pexels-photo-164471.jpeg

Você culpa o Natal, mas a verdade é que suas finanças vão mal das pernas desde o início do ano, não é mesmo? Não é todo mundo que tem facilidade em administrar o próprio dinheiro. Menos gente ainda consegue garantir que uma parte do salário seja poupada no final do mês.

É muito fácil encontrar em uma roda de amigos alguém que tenha esquecido de pagar uma conta, que viva no vermelho ou que não tenha ideia de quanto gasta no cartão de crédito. É ainda bem provável que a resolução de final desta pessoa seja arrumar as contas e começar a poupar.

Mas afinal, será que apenas essa vontade de mudança com a virada do ano é suficiente? Melhor contar com uma mãozinha e ver se você está cometendo algum dos erros abaixo.

Erros na hora organizar as finanças

Quantos deles você anda cometendo?

1 – Falta de disciplina

Para que suas finanças fiquem em dia, você precisa ter disciplina e se organizar. Para começo de história, crie o hábito de olhar para o longo prazo na hora de planejar gastos e investimentos. Gaste menos do que ganhe, poupe sempre e faça um planejamento que sempre considera que o pior pode acontecer.

2 – Não perceber que perdeu poder de compra

A menos que seu patrimônio esteja rendendo acima da inflação, no futuro você não poderá manter o mesmo padrão de vida que tem hoje. E quando se fala nisso, não é só a inflação oficial que precisa ser considerada. É preciso que os rendimentos superem a inflação pessoal, que é formada pelos custos que a família tem (plano de saúde, mercado, aluguel, etc).

Também é preciso considerar sempre seu salário líquido, já com os descontos, e não o ganho bruto.

3 – Planejamento apenas a curto prazo

Quando você não faz um planejamento a longo prazo, deixa de se prevenir em relação a riscos aos quais está exposto, como desemprego, doenças, etc. Por esta razão é importante que você tenha reservas para curto, médio e longo prazo.

4 – Agira apenas pela emoção

É comum que pessoas decidam comprar algo só porque está em promoção ou começar um investimento em determinado fundo porque está ‘na moda’. Lembre-se de sempre racionalizar suas escolhas. Na hora das compras, pense se elas são realmente relevantes e se tem como pagar. Já na hora de investir, considere se a escolha é adequada a seu perfil.

5 – Ser muito otimista

Um bom planejamento financeiro, infelizmente, tem que ser pessimista. Você não pode considerar apenas o cenário ruim, é preciso também levar em consideração que as coisas podem ir mal em algum momento.

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *