Atenção! Nós não solicitamos depósito antecipado. Isso é crime.

Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

Endividamento é maior entre os que moram sozinhos

14 de junho de 2017

2 minutos de leitura

por Lendico

endividamento.jpg

Uma pesquisa sobre endividamento mostra que oito em cada dez pessoas que vivem sozinhas não fazem planejamento financeiro para o custeamento de suas despesas. O levantamento foi realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Endividamento dos que moram sozinhos

Entre os entrevistados, 34% dos que moravam sozinhos extrapolavam o orçamento em alguns meses. Sobre não ter controle efetivo dos gastos, 66% se identificaram com a situação.

Considerando os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostram que mais de 10 milhões de pessoas vivem sozinhas no Brasil – número que cresceu quase 40% na última década, não são poucos os endividados.

Entre as principais causas para o problema, 49% disseram que estavam endividados por não terem alguém com quem dividir as contas. Já a falta de planejamento foi o problema apontado por 25% daqueles que moram sozinhos e estão endividados.

Mas há também quem não deixa sobrar nada no fim do mês, mas também não fica devendo. Essa é a situação de 41% dos entrevistados pela pesquisa. Já 23% estão no azul. Chama atenção contudo outro número. Entre os que moram sozinhos, 41% ficaram inadimplente nos últimos 12 meses e 62% continuam na inadimplência.

Cortes de gastos

Os entrevistados disseram que quando falta dinheiro, passam a comprar coisas mais baratas (24%), pedem dinheiro emprestado a amigos ou familiares (22%) e cortam gastos como supermercado e TV a cabo (21%).

Valor da dívida

Segundo os dados da pesquisa do SPC Brasil, em média, o valor da dívida das pessoas que moram sozinhas é de R$ 1,5 mil no cartão de crédito (36%) e cartões de lojas (20%). Para estes endividamentos há também motivos como a diminuição da renda (23%), o desemprego próprio ou de um familiar (22%), o empréstimo do nome para terceiros (23%), e os problemas de saúde (20%).

Reservas financeiras

Sete em cada dez entrevistados para o estudo não têm reserva financeira, o que representa 67% destas pessoas. Já entre os 33% que têm, usam a poupança como modalidade mais comum (80%). Contudo, 78% declararam não saber quanto possuem em seus investimentos.

Entre os motivos para que as pessoas que morem sozinhas façam reservas estão os imprevistos (31%), as viagens (19%) e a aposentadoria (17%).

Opções inteligentes para sair das dívidas

Quem está endividado, especialmente no cartão de crédito ou cheque especial, precisa procurar rápido uma solução para o problema. Isso porque os juros destas modalidades de crédito são muito altos e facilmente pode acabar entrando em uma bola de neve de dívidas.

O empréstimo pessoal é uma das opções mais interessantes para quem quer tomar um empréstimo com juros baixos, sem consignação e sem precisar oferecer um bem como garantia. Além disso, é possível fazer a contratação de forma totalmente online e assim ter praticidade e rapidez.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *