Atenção! Nós não solicitamos depósito antecipado. Isso é crime.

Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

Por que não tomar empréstimo com um agiota

27 de junho de 2018

3 minutos de leitura

por Lendico

emprestimo-agiota.jpg

Empréstimos com agiotas são caros, ilegais e perigosos. Fuja dessa prática.

Em momentos de dificuldade, recorrer a um agiota pode parecer um bom negócio, mas nunca é. Eles oferecem dinheiro fácil, sem necessidade de comprovação de renda ou contrato. Mas o preço é muito alto e arriscado. Saiba porque tomar empréstimo com agiotas é extremamente perigoso.

Motivos para não fazer um empréstimo com um agiota:

  • É ilegal: realizar empréstimo sem a autorização do Banco Central é crime;
  • Juros abusivos: juros com agiotas são as maiores, até 40% ao mês. Com esse valor extremamente caro, é muito difícil sair da dívida;
  • Bens como garantia: o agiota costuma pedir bens como garantia e, com uma dívida praticamente impagável, é muito provável que você o perca. São pedidos joias ou veículos, por exemplo. E o valor do bem é sempre muito superior ao valor emprestado;
  • Sem fiscalização: eles não se submetem a nenhum órgão de fiscalização ou norma. Se algo acontecer, não é possível recorrer ao Banco Central ou Procons.
  • Mudam as regras: como não há contrato ou regulação, eles podem mudar as regras como quiserem. Você pode até conseguir pagar o valor total e o agiota não devolver o bem;
  • Golpes: há agiotas que usam o desespero das vitimas para aplicar golpes financeiros, como o uso de notas falsas;
  • Origem do dinheiro: o valor pode ter origem ilegal, como roubos, corrupção ou lavagem;
  • É perigoso: há diversos registros de ameaças ou agressões por parte de agiotas.

Alternativas

Mesmo diante das piores dívidas, recorrer à agiotagem só vai piorar a situação. Mas existem alternativas.

O primeiro passo é compreender de onde vêm as dívidas e cortar o orçamento. Tire qualquer gasto que não seja extremamente necessário como refeições fora de casa, televisão por assinatura, novas compras e tudo mais que possa ser retirado.

Se for possível, procure fontes de renda alternativas para o período. Um trabalho de final de semana ou vender cosméticos ou doces para os seus conhecidos. Isso pode fazer uma grande diferença no final do mês.

Depois veja a melhor solução para o pagamento. Se é possível negociar, parcelar ou ter algum desconto para pagamento à vista.

Você pode fazer em empréstimo em uma instituição bancária ou financeira com autorização do Banco Central para atuar. Vender um bem também pode ser uma opção. O empréstimo pessoal é uma ótima alternativa quando comparado com outros tipos de crédito, como o agiota.

Já fez o empréstimo com o agiota?

Não se desespere, é possível escapar desse tipo de dívida. Os passos são os mesmos do pagamento de qualquer dívida, que passamos acima. Por incrível que pareça, embora seja uma prática ilegal, a constatação não anula a validade do contrato. Lembre-se de nunca mais recorrer a esse tipo de crédito ilegal, caro e perigoso.

Empréstimo legal entre pessoas físicas

Há duas formas legais de se fazer um empréstimo entre pessoas físicas. O primeiro é o peer to peer, recentemente regulamentado pelo Banco Central. Nele, uma empresa credenciada faz a intermediação entre uma pessoa que deseja ter um empréstimo com uma segunda que empresta o dinheiro como forma de investimento. O modelo é pouco conhecido, mas muito comum na Europa e Estados Unidos.

A segunda forma é emprestar para um conhecido com um contrato simples. Mas atenção, neste caso os juros não podem passar 12% ao ano. Isso porque o objetivo é ajudar e não lucrar. A gente selecionou dez passos que você deve seguir antes de emprestar dinheiro para um familiar ou amigo.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *