Atenção! Nós não solicitamos depósito antecipado. Isso é crime.

Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

Crédito pessoal: quando ele não vale a pena?

25 de julho de 2016

2 minutos de leitura

por Lendico

Solicitar crédito pessoal requer planejamento. Um compromisso financeiro desse tipo não pode ser pensado do dia para à noite. Então, como saber quando o empréstimo não vale a pena? A Lendico listou alguns casos em que o crédito pode não ser uma saída, leia abaixo:

CPF Negativado

Pesquisando crédito pessoal justamente para limpar o seu CPF negativado? Pense duas vezes. Já falamos sobre essa modalidade de empréstimo (leia de novo aqui) e por mais tentadora que a oferta seja, ela pode não valer a pena. O motivo? Geralmente, as taxas de juros (lembre-se que é diferente de Custo Efetivo Total, o CET) cobradas pelas financeiras passam os 20% ao mês.

A taxa de juros

Um dos principais pontos de atenção quando estamos avaliando um operação em crédito pessoal é justamente a taxa de juro. Em casos como empréstimo para negativados, ela chega a ser maior que a taxa média do rotativo do cartão de crédito, que já passa os 440% ao ano! Lembre-se também que a taxa de juro não representa o valor final do seu compromisso financeiro. Para isso, você deve sempre olhar o CET, que é a soma da taxa de juro, encargos e IOF.

Crédito pessoal em 72 vezes?

Cuidado com financeiras que oferecem longos parcelamentos, como por exemplo em 72 vezes. Por mais que as parcelas mensais sejam pequenas, no final você corre o risco de pagar três vezes mais o valor que solicitou. Essa recorrência é maior quando a linha de crédito pessoal é solicitada para limpar o nome (CPF negativado).

As parcelas não cabem no seu orçamento

Pesquisou a taxa de juro? Está de acordo com o parcelamento? Quando tomar crédito pessoal, além desses pontos, você deve analisar se o valor final da parcela condiz com os seus rendimentos mensais. O que isso significa? Primeiro, você deve analisar o quanto você ganha mensalmente e quais são os gastos fixos e variáveis. Quanto lhe sobra? Esse montante é o suficiente para quitar todas as parcelas sem ficar inadimplente? Não? Então é melhor rever a opção do parcelamento, pois você está procurando uma solução para o seu orçamento e não mais uma dúvida, correto?

Falta de planejamento

Fazer um empréstimo sem se planejar é um dos piores erros, sabia? Não se planejar pode fazer com que você gaste muito mais do que pretendia e, até mesmo, use em gastos supérfluos e que não estavam sendo considerados quando começou a pensar em crédito.

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *