Atenção! Nós não solicitamos depósito antecipado. Isso é crime.

Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

Contas de início de ano: como se organizar e pagar as dívidas

25 de outubro de 2017

2 minutos de leitura

por Lendico

Contas-de-início-de-ano.jpg

As lojas e os shoppings mal saíram do dia das crianças e colocaram em ação a decoração e as promoções para o Natal. Em menos de um mês os profissionais com carteira assinada receberão a primeira parcela do décimo terceiro, mas é muito importante não esquecer das contas de início de ano, como: IPTU, IPVA, DPVAT, matrícula de escola, renovação de seguro etc.

Pagando as contas de início de ano

Aqui no blog da Lendico já apresentamos o Calendário do Bom Pagador. Ele é uma ajuda para quem gosta de se organizar e se planejar para pagar as contas. O fato é que janeiro é um dos meses em que o brasileiro tem mais contas para pagar.

Encaixar todas estas contas no orçamento que não é maior pode ser um grande malabarismo, então o planejamento é muito importante. É preciso que o consumidor lembre-se de separar ao menos uma parcela de seu décimo terceiro para que consiga quitar estas dívidas que surgem em janeiro e fevereiro. Coloque quais são suas fontes de renda fixa, quais são as variáveis e as contas básicas.

A sugestão para quem quer se organizar financeiramente é sempre ter uma tabela com seus gastos e renda e assim possa prever quais serão os meses com mais custos e diluir isso guardando o dinheiro em meses que têm menos contas a pagar. 

Considere se há a possibilidade de pagar as contas à vista usando a renda mensal, sem o uso de aplicações que você tenha, para assim aproveitar descontos. Coloque na planilha de orçamento familiar os valores totais no mês em que devem ser pagos. Se seu saldo permanecer positivo, vale a pena fazer esses pagamentos à vista.

Contudo, é possível que você precise optar pelo parcelamento para pagar as contas. Neste caso, coloque em cada mês da planilha o valor da parcela e verifique se com seus rendimentos atuais é possível quitar os valores mês a mês. Lembre-se ainda de calcular se, em caso de ficar desempregado, suas reservas conseguem garantir o pagamento destas dívidas.

Este cálculo de quanto recebe por mês e de que contas tem que pagar o ajuda a entender, por exemplo, quanto lhe sobra de dinheiro mês a mês, quanto tem disponível para se divertir, quanto pode investir e quanto pode deixar em um fundo para emergências.

Cuidado!

Não se planejou e agora não sabe como pagar as contas de início de ano? Cuidado para não cair no cheque especial ou deixar de pagar alguma conta.

Se chegou a hora de pagar as contas e você não conseguiu encaixá-las em seu orçamento, a melhor solução pode ser tomar um empréstimo. Desta forma será possível consolidar as dívidas e parcelar aquele valor que não cabia no planejamento inicial de suas despesas.

Lembre-se que na hora de tomar um empréstimo você deve analisar o Custo Efetivo Total, para saber se as taxas são menores que as das dívidas que atrasaria, e o valor das prestações, para saber se realmente consegue pagar.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *