Atenção! Nós não solicitamos depósito antecipado. Isso é crime.

Atenção! A Lendico Brasil não solicita depósito antecipado para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Faça sua análise

Amortização de empréstimo: Veja como funciona

29 de junho de 2020

4 minutos de leitura

por Lendico

Amortização de empréstimo

Amortização de empréstimo, você já ouviu falar? A ação de “amortizar”, refere-se a pagar as dívidas em partes, ou seja, é uma quantia sem juros adicionais, que serve para pagar a instituição que emprestou o dinheiro. Apesar disso, é importante lembrar que o empréstimo é composto por outras partes além do valor principal: 

  • Juros: remuneração que o solicitante do crédito paga à instituição pelo dinheiro emprestado;
  • Saldo devedor: valor total da operação, que une o valor emprestado mais os juros sobre o principal;
  • Prestações: a divisão do saldo devedor em parcelas que são pagas de forma mensal até a quitação do total do empréstimo. 

Como funciona a amortização de empréstimo? 

Os pagamentos da amortização são calculados por meio de um planejamento em que cada prestação refere-se à soma do reembolso do capital ou do pagamento dos juros do saldo devedor, podendo ser o reembolso dos dois. 

A amortização permite reduzir o débito da dívida por meio de pagamentos periódicos, até conseguir desconto sobre o juros (dependendo da situação). O que se torna bastante vantajoso para quem deseja quitar rápido as parcelas do empréstimo.

Quais as vantagens de amortização de empréstimo?

Por existir mais de um tipo de amortização, é preciso analisar o seu perfil e entender qual a melhor opção para você. Com isso, conheça as vantagens de fazer amortização de empréstimo:

  • Prazos maiores: a tabela Price é uma opção que oferece prazos maiores, já que sua prestação é fixa. Na tabela SAC, o solicitante não paga o maior valor no início e, com isso, tem mais tempo para pagar a dívida.
  • Valor fixo: na tabela Price o valor é fixo e pode ser pago mensalmente, a única coisa que muda são os juros e a quantia da amortização.
  • Sem influência: neste modelo, o mercado não possui influência sobre a tabela Price. Evitando que as oscilações dos índices econômicos mudem os valores.
  • Rapidez na quitação da dívida: essa vantagem é exclusiva da SAC. Como ela  diminui ao longo do tempo, você já enfrenta a “pior” parte da dívida logo no começo. 

Quais os riscos da amortização de empréstimo?

  • Incerteza maior no cumprimento do pagamento: este tópico vale exclusivamente para a Tabela Price. Por ter mais tempo disponível, o consumidor corre o risco de não ter dinheiro para realizar a quitação do valor.
  • Oscilações periódicas da parcela: neste sentido a SAC acaba saindo na desvantagem. Mesmo sendo mais rápida, existe o problema das variações da amortização e os juros sofrem, pois ela é influenciada pelo mercado. 

Quais as opções para amortizar um empréstimo?

Os sistemas de amortização são as formas que você tem disponível para amortizar o empréstimo. Cada uma tem características únicas e se encaixam em determinado perfil. Por isso, é importante conhecer cada uma delas para fazer a melhor escolha. 

Tabela SAC

Sistema de Amortização Constante: como o próprio nome diz, a amortização é feita todo mês. Com o sistema de valor pós-fixado, a única coisa que muda é a variação dos juros. Muitas pessoas optam por esta opção, já que o valor das parcelas é um pouco menor. Neste modelo, as parcelas ocorrem de forma decrescentes, ou seja, diminuem até chegar na última. 

Tabela Price

Neste modelo, as prestações são constantes e o valor das parcelas não muda conforme o tempo. As parcelas já são calculadas em cima de uma cota de amortização de juros, que vai variando em função da Taxa de Referência. Vale ressaltar que, geralmente, a diminuição do saldo devido ocorre quando as prestações já estão 50% quitadas. 

Pagamento único 

Ao final de um período estipulado, será feito um único pagamento, correspondendo à amortização total da dívida + os juros.

Como calculo o desconto com a amortização de empréstimo?

Vamos colocar como exemplo:

  • Empréstimo no valor de R$ 30 mil 
  • Pago em 300 parcelas (25 anos, com uma taxa de juros mensal de 1%);

O valor será decrescente, mas qual parte se refere à amortização da dívida? Aí é preciso dividir o valor total pelo tempo acordado com os pagamentos. Se os valores são mensais, por exemplo, vamos gerar o valor de R$ 100 de amortização constante (R$ 30 mil dividido por 300 meses). 

No caso dos juros, serão sempre incidentes sobre o saldo devido. No primeiro mês, ele será de 1% (R$ 300). Com isso, é possível saber o valor da primeira parcela e o valor da amortização da dívida: R$ 400 (R$ 100 da amortização constante e R$ 300 de juros). No primeiro mês a dívida será reduzida para R$ 29.900. Este cálculo será repetido até a última parcela. 

Se ainda ficou complicado entender como calcular, fique tranquilo! Sempre existe uma calculadora de amortização online para ajudar você.

Esperamos ter ajudado com esta breve explicação sobre amortização de empréstimo. Agora, os próximos passos giram em torno de entender se essa é uma solução cabível para a sua situação atual! Se ficou com outras dúvidas relacionadas ao texto, deixe o seu comentário para nós. 

Artigo anterior

proxímo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *